Na luta pelo combate à pandemia com garantia dos empregos, Sindicato reivindica férias coletivas



Preocupado com a situação geral do país frente à pandemia e com a vida das trabalhadoras e trabalhadores que representa, o Sindicato reivindicou ÀS empresas do setor vestuário de Sorocaba e região a concessão de férias coletivas aos seus respectivos quadros de funcionários como forma de enfrentar esse período de emergência na saúde pública e contribuir para que menos pessoas circulem na cidade e na região.


A reivindicação está baseada nos planos locais de contingência e recomendações da Procuradoria Geral do Trabalho (PGT), da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (CODEMAT), e da Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas (CONAP).


O Brasil vive o pior momento da pandemia do novo coronavírus desde os primeiros casos surgidos em março de 2020. Cerca de 3 mil pessoas estão morrendo todos os dias vítimas de COVID-19 e não há vagas em leitos de UTI’s para todos e todas que precisam, fato que coloca profissionais de saúde em extrema situação de estresse ao ter que decidir entre quem vive e quem morre.


Por outro lado, o governo federal não aponta saídas a curto ou médio prazo, levando os governos estaduais e municipais a agirem por conta própria, muitos deles na contramão da ciência e dos exemplos mundiais bem sucedidos. A vacinação, única saída para o fim da pandemia, segue a passos lentos com adiamentos constantes da chegada de novos lotes.


Em Sorocaba, o governo municipal toma medidas desarticuladas e exclusivas para alguns setores, penalizando as trabalhadoras e trabalhadores da indústria que estão cada dia mais expostos.


Enquanto isso, em nível nacional, empresários e economistas se unem em prol do lockdown como forma de garantir a vida, a economia e os empregos. “Não há economia, sem saúde”, diz trecho de documento publicado recentemente. "Acreditamos no bom senso dos empresários do setor vestuário. As férias coletivas não prejudicam as finanças da empresa, pelo contrário, garantem capacidade máxima de produção no momento em que a economia for, de fato, retomada", explicou Paula Proença, presidenta do Sindicato.


Confira o pedido na íntegra:


O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DE SOROCABA E REGIÃO, considerando o grande número de mortos em decorrência de pandemia da doença infecciosa (COVID 19) do novo coronavírus, da falta de leitos hospitalares, falta de insumos médicos essenciais para o tratamento, insuficiência de vacinas para toda a população, e a orientação sobre a necessidade de isolamento para reduzir o contágio, considerando a NOTA TÉCNICA CONJUNTA Nº 02/2020, da PGT/CODEMAT/CONAP; considerando os planos de contingência recomendados pelas autoridades locais em casos de epidemia, tais como: permitir a ausência no trabalho, organizar o processo de trabalho para aumentar a distância entre pessoas e reduzir a força de trabalho necessário, vem, por meio desta apresentar a presente PAUTA DE REIVINDICAÇÃO, composta do item abaixo, esperando que o mesmo seja objeto de negociação nos próximos dias.


– Concessão de férias coletivas, dentre outras possibilidades jurídicas, como medida para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019, a fim de minimizar a circulação de pessoas, transmissão e contribuir para o distanciamento social.