Sindicato debate reforma da Previdência nesta sexta, 29


Nesta sexta-feira, 29, o Sindicato reunirá a categoria em sua sede para debater os impactos da reforma da Previdência na vida dos trabalhadores, em especial para as mulheres.

No último dia 22, ocorreram manifestações contra a reforma da Previdência em todo o país e a cada dia aumenta a mobilização em defesa da aposentadoria e da Previdência Social. "Foi um dia de luta que serviu para demonstrar ao governo que haverá uma grande greve geral, caso a reforma entre em pauta no Congresso. Não vamos admitir retrocessos", afirma Paula Proença, presidenta do Sindicato.

Por outro lado, o governo tenta enfraquecer a ação sindical para obter passagem livre para suas propostas para a aposentadoria. "Durante o carnaval, Bolsonaro publicou a MP 873 que tenta impedir o desconto de em folha das contribuições feitas ao Sindicato pelos trabalhadores. Foi uma tentativa de desmobilizar a luta contra a reforma da Previdência, mas as manifestações ocorridas no dia 22 de março provam que nada vai deter a luta e a resistência da classe trabalhadora", concluiu a sindicalista.

O Sindicato está visitando os locais de trabalho e dialogando com a categoria sobre as principais propostas da reforma e como elas impactam na vida, no trabalho e na aposentadoria.