Conquista do Sindicato: Gestantes e lactantes não poderão trabalhar em locais insalubres


Por meio da negociação coletiva, o Sindicato obteve outra grande vitória contra a reforma trabalhista: a garantia de que as mulheres grávidas ou que estejam amamentando sejam afastadas de locais insalubres.

“A grande maioria da categoria é formada por mulheres. A reforma trabalhista é extremamente brutal ao permitir que grávidas e lactantes permaneçam em locais insalubres. Conquistamos na Convenção Coletiva o direito à integridade física das grávidas e de seus bebês”, comemora Márcia Viana, dirigente do Sindicato e Secretária Estadual da Mulher Trabalhadora da CUT no Estado de São Paulo.