Violência contra a mulher é uma realidade assustadora


No dia 25 de novembro, em diversas cidades brasileiras as mulheres celebraram o “Dia Latino-americano de Não Violência Contra a Mulher”, com atos e manifestações públicas, buscando dialogar com a população sobre as agressões a que elas estão sujeitas diariamente.


Segundo dados da ONU, 70% das mulheres do planeta já sofreram ou sofrerão algum tipo de violência em, pelo menos, um momento de suas vidas, independente de nacionalidade, cultura, religião ou condição social. Os números também indicam que a região latino-americana é a mais violenta do mundo para as mulheres.


O Mapa da Violência de 2015 aponta que, entre 1980 e 2013, 106.093 pessoas morreram por sua condição de ser mulher. As mulheres negras são ainda mais violentadas.