Trabalhadores têxteis da Toyota Boshoku aprovam PLR


Em assembleia realizada na última sexta-feira, 9, os trabalhadores/as do setor têxtil da fábrica automobilística Toyota Boshoku em Sorocaba aceitaram a contraproposta patronal sobre o pagamento da PLR 2017. O valor total será de 8 mil reais e a primeira parcela, no valor de 7 mil, foi paga logo após assembleia. “Ano a ano a PLR da Toyota Boshoku tem tido avanços significativos, mas nem sempre as negociações são amistosas. Em anos anteriores, já foi necessário até mesmo fazer greve para que a empresa chegasse a um valor realmente significativo”, lembra Marco Antônio de Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores/as Têxteis de Sorocaba e região.

PLR é paga em toda a base do Sindicato


Marco Antônio afirma que a participação nos Lucros e Resultados, PLR, já é uma realidade para toda a categoria têxtil representada pelo Sindicato de Sorocaba, filiado à CNTRV. Ele lembra que para conquistar o benefício foi necessária muita luta e mobilização. “Desde a regulamentação da legislação sobre a PLR em 2000, implementamos uma série de ações para a conquista do benefício. Chegamos até mesmo a fazer algumas greves para que as empresas reconhecessem o benefício. Hoje, todas as fábricas têm o programa de PLR, mas os valores variam muito”, destaca o sindicalista.