Após atraso, governo Temer libera pagamento do seguro-desemprego de janeiro

Os trabalhadores e trabalhadoras desempregados começaram o ano de 2017 sem receber a parcela do seguro-desemprego de janeiro. Sem muitas explicações, o governo Michel Temer deixou de pagar o benefício no último dia 11, afetando milhares de desempregados. Nesta terça, dia 17, o Ministério do Trabalho começou a regularizar a situação.


No entanto, o pagamento do mês será liberado aos poucos em dias específicos de acordo com o último dígito do PIS, conforme tabela abaixo:


O Ministério do Trabalho informou que esse pagamento, feito de forma escalonada, será uma exceção em janeiro, e que o processo retornará o formato normal nos próximos meses.


REAJUSTE

Na semana passada, o governo informou que o valor foi reajustado com base no salário mínimo e na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Com isso, o reajuste foi fixado em 6,58% e maior parcela passa a ser de R$ 1.643,72. O novo valor vale para as parcelas pagas a partir do dia 11 de janeiro.

A maior parcela paga ao trabalhador subiu de R$ 1.542,24 para R$ 1.643,72, ou seja, um aumento de R$ 101,48. Já a menor parcela não pode ser inferior ao mínimo de R$ 937,00.


A correção dos valores pagos é válida para todos os trabalhadores demitidos sem justa causa, pescadores artesanais em período do defeso, trabalhadores resgatados em condições análogas à de escravo e profissionais com contratos de trabalho suspenso